5 de janeiro de 2010

Tríades e Tétrades :: Formação e Inversão dos Acordes





Eaê pessoal tudo em cima!!?? 
hoje veremos uns conceitos importantes sobre tríades, tétrades, invesões e formação de acordes

Tríades: Os acordes maiores, menores, diminutos e aumentados são formados a partir de variações da formação básica da tríade.

Tríade Maior: Formada pela Tônica, Terça Maior, e Quinta Justa, essa formação também origina os acordes maiores, e os arpejos maiores.

T   3M  5J
C    E    G
D   F#   A
E   G#   B
F   A     C
G   B    D
A   C#  E
B   D#  F#


Tríade Menor: Formada pela Tônica, Terça Menor e Quinta Justa, se difere do maior pela terça, que nesse caso é menor, dando a principal característica da tríade menor.

T    3m   5J
C    Eb    G
D     F     A
E     G     B
F    Ab    C
G   Bb    D
A    C     E
B    D     F#


Tríade Diminuta: Formada pela tônica, terça menor e quinta diminuta.

T    3m   5°
C    Eb   Gb
D     F    Ab
E     G    Bb
F    Ab   Cb
G   Bb    Db
A    C     Eb
B    D     F


Tríade Aumentada: Formada pela Tônica, terça maior e quinta aumentada.

T   3M   5A
C    E     G#
D    F#   A#
E    G#   C
F    A      C#
G   B      D#
A   C#    F
B   D#   G

Tríade Suspensa: Formada pela Tônica, segunda maior ou quarta justa e quinta justa, tem como principal característica a substituição da terça pela segunda maior ou quarta justa.

T   2M   5J     
C    D    G
D    E    A
E    F#  B
F    G    C
G   A     D
A   B     E
B  C#   F#

T    4J  5J
C    F    G
D   G    A
E   A     B
F   Bb   C
G   C    D
A   D    E
B   E    F#

Inversões de Tríades: Dentro do padrão comum das tríades temos as inversões, que ocorrerão da seguinte forma:

Inversão 1: 3 - 5 - T
Inversão 2: 5 - T - 3

Agora aplicaremos as inversões nas formas de cada tríade, lembrando que as inversões não alteram as propriedades das tríades.



Tríades Maiores: Inversão 1: 3M - 5J - T
                                Inversão 2: 5J - T - 3M


Tríades Menores: Inversão 1: 3m - 5J - T
                                 Inversão 2: 5J - T - 3m


Tríades Diminutas: Inversão 1: 3m - 5° - T
                                Inversão 2: 5° - T - 3m


Tríades Aumentadas : Inversão 1: 3M - 5A - T
                                        Inversão 2: 5A - T - 3M


Tríades Suspensas (2M): Inversão 1: 2M - 5J - T
                                              Inversão 2: 5J - T - 2M


Tríades Suspensas (4J): Inversão 1: 4J - 5J - T
                                             Inversão 2: 5J - T - 4J



Tétrades: As tétrades são formadas a partir do padrão das tríades
(T 3 5) com a adição da dissonância, que pode ser qualquer nota, a ocorrência mais popular é a tétrade com a sétima, na qual usaremos como exemplo logo abaixo:

Tétrade Maior com a Sétima Maior: Formada pela Tônica, terça maior, quinta justa e sétima maior.

T   3M  5J  7M
C    E    G     B
D   F#   A     C#
E   G#   B     D#
F   A     C      E
G   B    D      F#
A   C#  E      G#
B   D#  F#    A#


Tétrade Maior com Sétima: Possui muita semelhança com a tétrade acima, porém com a sétima menor, trazendo a sétima meio tom para trás, ficando assim a tétrade apenas maior com sétima.

T   3M  5J   7m
C    E    G     Bb
D   F#   A     C
E   G#   B     D
F   A     C      Eb
G   B    D      F
A   C#  E      G
B   D#  F#    A


Tétrade menor com Sétima Menor: Formada pela Tônica, terça maior, quinta justa e sétima menor, além a sétima menor, essa tétrade também trás a terça menor, se diferenciando das demais e fazendo então uma tétrade menor.

T    3m  5J   7m
C    Eb   G     Bb
D     F    A     C
E     G    B     D
F     Ab   C    Eb
G    Bb   D     F
A    C     E      G
B    D    F#     A



Tétrade Meio Diminuta: Tétrade formada pela tônica, terça menor, quinta diminuta e sétima menor.


T    3m   5°   7m
C    Eb   Gb     Bb
D     F    Ab     C
E     G    Bb     D
F     Ab   B      Eb
G    Bb   Db     F
A    C     Eb     G
B    D     F       A


Inversões de Tétrades: Assim como as tríades as tétrades também possuem inversões, que são ocasionada por diferentes formas dentro do padrão das tétrades.
Vamos à elas:

Inversão 1: 3 - 5 - 7 - T
Inversão 2: 5 - T - 3 - 7
Inversão 3: 7 - T - 5 - T

Agora iremos aplicar as inversões nas formas das tétrades, assim como nas tríades, a inversão não altera em nada nas propriedades das tétrades.

Tétrades Maiores com Sétima Maior: Inversão 1: 3M - 5J - 7M - T
                                                                    Inversão 2:  5J - T - 3M - 7M
                                                                    Inversão 3: 7M - 3M - 5J - T


Tétrades Maiores com Sétima: Inversão 1: 3M - 5J - 7m - T
                                                        Inversão 2:  5J - T - 3M - 7m
                                                        Inversão 3: 7m - 3M - 5J - T



Tétrades Maiores com Sétima Menor: Inversão 1: 3m - 5J - 7m - T
                                                                     Inversão 2:  5J - T - 3m - 7m
                                                                     Inversão 3: 7m - 3m - 5J - T


Tétrades Meio Diminutas: Inversão 1: 3m - 5° - 7m - T
                                                Inversão 2:  5° - T - 3m - 7m
                                                Inversão 3: 7m - 3m - 5° - T


Todos os padrões de tríades e tétrades, são perfeitamente aplicáveis aos acordes e arpejos, lembrando de a formação de ambos se concretizam através das mesmas notas e formações.






ROCK!!!


21 comentários:

  1. pow cara muito bom
    goste mesmo desse material para estudo!
    vlw cara, vai ajudar bastante gente que como eu esta começando os estudos na guitarra

    ResponderExcluir
  2. opaa!!!
    eu q agradeço o acesso e o comentário!!!

    valeu cara!!!!

    TOCK!!!

    ResponderExcluir
  3. Cara está muito bom, só faltou uns desenhos das tríades nas 5 regiões do instrumento, para nós estudarmos
    hahahahah

    ABS.

    ResponderExcluir
  4. Gostei bastante....
    valeu...
    Pax e Bem...

    ResponderExcluir
  5. Oie...gostei muito da forma com que vc explicou as triades ficou bem legal espero que voce coloque muito mais...rsrsr
    bjus...

    ResponderExcluir
  6. valeu galera. fico feliz pelos comentários!!! sempre teremos novidades... sugestões sempre são bem vindas também!!! ROCK!!!

    ResponderExcluir
  7. Kra legal, mas minha duvida ainda continua ... Como por exemplo faria a digitação das triades diminuta no violão, nos dicionários de acordes que encontro por aí sempre encontro uma nota a mais. Ex.: C°=C, Eb, Gb, "A", porquê esse La???

    ResponderExcluir
  8. Ei valeu pelas dicas vc mim ajudou pra caramba!!!!

    ResponderExcluir
  9. então velho em relação a digitação do C°... primeiro vamos entender toda a estrutura intervalítica do dó diminuto...ele é formado por T 3m 5° 7°... acontece que a sétima diminuta é igual a sexta maior.. por exemplo.. a setima maior de dó é o si.. a menor o si bemol..a diminuta seria o si bemol bemol, ou seja esse Si Bemol Bemol aí é a mesma coisa que o lá..

    no livro que vc viu vc disse que encontrou o Lá.. na verdade representar por lá é uma maneira errada.. quando rola esses intervalos enarmônicos vc tem que escrever dessa maneira como no exemplo do Bbb pra não gerar essa confusão aí..entendeu!?

    então esse lá aí na verdade ele é um Bbb que seria a 7° de dó!!!

    rock!!

    ResponderExcluir
  10. willian...valeu cara fico feliz que tenha gostado..
    abraço!

    ResponderExcluir
  11. Gostei mto desse post, me ajudou a entender mto.
    Só estou com um problema de como fazer as inversões no violão/guitarra.
    Vlw!!

    ResponderExcluir
  12. valeu cara...

    ahh um aviso a todos que curtiram as inversões, à pedidos irei postar as posiçoes fundamentais de tds as variações intervalísticas, e suas respectivas inversões...

    valeuu!!!

    ResponderExcluir
  13. fala pessoal a pedidos segue o post com os desenhos das posições fundamentais e inversões... espero que curtam!!!

    http://guitartechnical.blogspot.com/2010/11/tetrades-posicoes-fundamentais-e.html

    ResponderExcluir
  14. Eae?

    Gostaria de entender a nomeclatura para M7, M7M, m7 e m7M.

    Valeu!

    ResponderExcluir
  15. opaaa demoro..
    as nomeclaturas existem essas: M7, 7, m7, m7(b5)

    aplicando sobre os acordes para vc entender bem:

    CM7 = Dó Maior com Sétima
    C7 = Dó COm Sétima
    Cm7 = Dó Menor com Sétima
    cm7(b5) = Dó Meio DIminuto

    ResponderExcluir
  16. Valeu cara, parabéns pelo blog.

    ResponderExcluir
  17. opa denada... obrigado aí!! qlqr dúvida é só perguntar!!!

    ResponderExcluir
  18. vlw em cara me ajudou muito.
    gostei muito do seu blog
    outra coisa que eu gostaria de entender é as funçoes harmonicas em tonalidades maiores
    vlw abrço

    ResponderExcluir
  19. opa!! valeu cara.. eu q agradeço fico feliz que tenha gostado...
    em relações as funções harmônicas... lá vão elas:

    I7M - IIIm7 - Vim7 = Tônica
    IIm7 - IV7M = Sub Dominante
    V7 - VII° = Dominante


    valeu abraço

    ResponderExcluir