24 de outubro de 2016

Dicas Rápidas :: Muita Distorção não é sinônimo de timbre pesado!


Siiiiim Moçada!!!! Para ter um timbre "cavernoso" colocar o ganho no dez não é a melhor opção mesmo que quase todos guitarristas pensem dessa forma! Timbre pesado é uma somatória de elementos!

-Equipo (Guitarra, Amp)
- Pegada
- EQ





Esses três fatores são importantes, uma Fender plugada em um Peavey Classic 30 não vai te dar um timbre para guitarra metal, um Mesa Boogie e uma Gibson Les Paul já é uma alternativa mais certa! Eu particularmente valorizo mais a questão do ampli do que propriamente  dito da guitarra, mas enfim! Equipamento é importante sim! Define bem aquilo que você quer!

Em relação ao ampli... você tem três características básicas vamos dizer assim, os limpos (Fender) que trazem um som mais cristalino, os amps mais "crucheados" com um som mais overdrive, mais distorcido, e mais agudo (Marshall), e os amplis de highgain, amplificadores de timbre pesado como Mesa Boogie, ENGL, Peavey entre outros!

O amplificador pode definir bem o tipo de timbre que você pretende, é bom até na hora de adquirir um amp pensar nesses conceitos!

Pegada ajuda! Ser um guitarrista de metal também não é sinônimo de apenas tocar forte, a precisão conta muito para deixar o seu som mais "pancada" a questão do EQ é a onde entra o principal engano dos guitarristas, achar que para ter um timbre bem pesado temos que colocar muita distorção, muito pelo contrário! Timbre pesado = pouco drive! Por incrível que pareça!!! Colocando o ganho acima do 6 por exemplo ele já começa a ter uma saturação meio exagerada que tira um pouco a consistência do seu timbre... priorize um timbre bem seco, bem sólido, principalmente para as bases, uma outra dica bem legal!!! para gravar bases, ou até mesmo ao vivo pense em pouca distorção, já que a base geralmente trabalhamos as harmonias, se você tiver um timbre bem seco e definido, fica melhor! Você consegue um som mais consistente!

Nos solos para você ter uma dinâmica melhor pode até pensar em mais distorção, porém nas guitarras base é legal pensar com pouco drive, não é a distorção que vai atuar no seu timbre, seu timbre vem da sua pegada e equipamentos, se você prioriza um bom equipamento próprio para um som mais pesado já é meio caminho andado! Por exemplo nas bases do meu disco (Into Infinity) configurei o drive de um Peavey 6505+ no 3, para os solos, o mesmo amp no 6! Usando Ibanez e Gibson! Pensem sobre!!!



ROCK!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário