24 de novembro de 2014

Entrevista :: Marcelo Souza

Fala Galera!!!! Segue mais uma bela entrevista!!!! Com Marcelo de Souza!!!! um guitarrista de TaubaTéxas!!! Como ele costuma dizer!!! rsrsrs!!! Gostei desse trocadilho! muito bom!!! O Marcelo é um guitarrista de grande destaque no Brasil, alguns anos atrás lançou seu primeiro trabalho instrumental, Circle of Fire, que foi muito bem aceito pela mídia especializada! Isso alavancou uma série de trabalhos muito legais em sua carreira!!! Enfim, na entrevista o Marcelo resumi tudo isso!! Confiram!


1-) Conte-nos um pouco sobre seu início na música e na guitarra, Quais foram os primeiros desafios e as dificuldades da época?

Comecei tocando violão aos 12 anos, instrumento que comprei com o 1° salário do meu 1° emprego: ajudante numa estamparia de camisetas. Aprendi com um tio que tocava um pouco e me passava uns acordes e exercícios que ia tirando, praticando e tentando melhorar praticamente sozinho, pois o acesso à bons professores e a dificuldade financeira não me permitiam ir muito longe. Dois anos depois já tinha comprado uma guitarra bem simples e um amplificador, onde estudava tirando os riffs das bandas que ouvia na época como Deep Purple, Black Sabbatth , Led Zeppelin, Guns n´Roses e Skid Row, e logo em seguida os solos dos guitarristas que me influenciaram como Steve Vai , Paul Gilbert, Malmsteen e John Petrucci, tirava tudo de ouvido, e as vezes com vídeo-aulas ou ajuda dos amigos que também tocavam pois ainda era bem difícil encontrar material aqui na minha região . Fiz aulas de teoria musical com um professor particular, alguns anos mais tarde cursei violão erudito num conservatório e posteriormente Faculdade de Música (  FASC – Pindamonhangaba-sp ), quando então me formei Bacharel em guitarra.





2-) Em qual momento de sua vida musical você viu que esse seria seu meio de sobrevivência? E como foi esse período?

Aos meus 15 anos eu já estava tocando em bandas com amigos e ganhando dinheiro com isso, mas era muito pouco, então comecei a dar aulas de guitarra para alguns vizinhos e amigos que me pediam, fui me aperfeiçoando, criei meus métodos e devido à grande quantidade de alunos que já tinha adquirido a esta altura, abandonei meu emprego em uma lanchonete pra viver das aulas  e pagar minha Faculdade, a partir daí as oportunidades foram aparecendo e me dei conta que realmente era com isso que ia trabalhar. Também tocava em bares, bandas de baile, etc... Estava bem ativo na música, inclusive fui sideman de artistas da caravana do Raul Gil, e as cantoras Cecília Militão e Luana Camarah (ambas do programa The Voice Brasil) entre outras bandas importantes que excursionavam por varias regiões do Brasil.


3-) Quais os fatores que você considera indispensáveis para ser um bom profissional da guitarra na situação cultural que vivemos hoje?

Bom, hoje em dia existem muitos guitarristas bons e de talento, porém pouca gente com uma boa bagagem de conhecimento e experiência, é comum abrir as redes sociais e ver vídeos com a galera executando bem, mas infelizmente chegamos ao ponto em que qualquer um acha que está “pronto”. Mas ser músico profissional vai muito além disso, ao meu ver é preciso  ter Técnica , Teoria , um bom conhecimento de Harmonia , ser bom improvisador, tocar estilos variados , ter um bom equipamento e ter muita disciplina e dedicação se a intenção for viver de Música.




4-)Sobre equipamentos, o que costuma usar? Como é seu set atual? (guitarras, amps e pedais) Qual sua preferência, amps valvulados ou transistorizados? Captação ativa ou passiva? Pedais analógicos ou digitais?

Tenho 10 guitarras diferentes, mas as que mais uso são uma Gibson Classic Les Paul , Fender Strato American Standard , uma signature minha da extinta marca Lunacy (luthier) com captadores tesla ativos e uma Schecter 7 cordas (também com captadores ativos) Passei a usar os ativos recentemente nos trabalhos com bandas de metal e instrumental pela definição e peso. Amplificadores eu uso um Marshall VS - 65 (pré valvulado) e um Mesa Boogie Single Rectifier com caixas 2x12 e 4x12 mesa também, prefiro os valvulados e meu mesa tem dado bem conta do recado pro que costumo tocar, e pedais tenho usado exclusivamente os da marca Fire Custom Shop. Distortion, overdrive, delay, phaser e booster, um chorus dreamscape do Petrucci, wha wah dunlop, um super shifter e compresor da Boss, volume da mesma marca e um ditto looper, sou adepto aos analógicos 99 % do tempo, porém tenho uma pedaleira line 6 que uso apenas pra algumas gravações .




5-)Ultimamente o que tem ouvido e estudado?

Estou ouvindo guitarristas “atuais” como Guthrie Govan, que inclusive tive a honra de poder ter feito a abertura de um dos workshops dele aqui no Brasil e desde então passei a ouvir mais e tenho gostado muito. Alex Hutchings , Frank Gambale , os “Joes , Johns e Steves” de sempre (Satriani , Petrucci , Vai , Gilbert , Morse , etc ) rsrsrs , acho que basicamente isso, o resto do tempo passo compondo e estudando temas de outros instrumentistas e outros estilos como jazz e música Brasileira.




6-) Possui parcerias com empresas do ramo musical que viabilizam seus projetos musicais?

Sim sou endossado Fire Custom Shop, Hero Straps & Bags , Lost Dog ( palhetas ), Tesla Pickups e Rock Vintage Strings, acho super importante trabalhar em parceria com empresas sérias e comprometidas com qualidade, que é o caso destas marcas, estou muito feliz e satisfeito com os produtos que estou usando .


7-) Algum lançamento, ou novo projeto que gostaria de ressaltar?

Sim, recentemente passei a integrar o Attomica, um dos nomes mais importantes da história do thrash metal no Brasil e Exterior e estamos bem adiantados no processo de composição/ gravação  do novo Single Mystery , que mostra uma nova fase com a essência e peso do Attomica desses 30 anos de existência, mas com a peculiaridade da linguagem, influências e experiências  que cada um dos novos membros possuem. Em breve estaremos na estrada apresentando esse trabalho aos fãs e posso adiantar que estamos muito felizes e satisfeitos com os resultados até o momento, aguardem!




8-) Você é bem reconhecido por trabalhos autorais no segmento rock instrumental, e por realizar vários workshops usando esses materiais, Como um lançamento nesse gênero pode alavancar a carreira de um músico?

Acredito que o segmento instrumental é a oportunidade que o músico tem de mostrar por completo sua capacidade de compor, pois se exige explorar muitos elementos e detalhes para que o trabalho fique maduro. Sempre gostei de compor assim mesmo atuando em bandas de estilos diferentes, já que tenho a necessidade de “descarregar” muitas ideias. Meu disco “Circle of Fire” é o reflexo de tudo que ouvi nesses últimos anos: Música Erudita, Rock, Blues, Fusion, música brasileira e etc. Estou muito feliz e devo muito a este álbum pelos frutos que tenho colhido como conquistar parcerias, amizades e ter oportunidades de participar de eventos importantes, já estou com as composições do meu segundo disco prontas e resta só ter um tempo pra iniciar as gravações, espero poder fazer isso em breve. Aproveito para agradecer a todos que vem acompanhando meu trabalho e tem me mandado energia positiva.


9-) O que pensa da relação da internet com os mais variados meios profissionais na música?

A internet se tornou o meio mais importante de divulgação nos últimos anos e é uma super ferramenta que socializa, aproxima o artista do público e amplia os horizontes, devo muito à “era virtual” para divulgação dos meus trabalhos, porém também tenho notado que existe uma banalização muito grande já que hoje é mais difícil encontrar verdadeiros profissionais, honestos, com uma boa formação e que realmente estão comprometidos com a qualidade e preparados pro ramo musical, claro que existe espaço pra todo mundo, mas acho que deveria haver um pouco mais de bom senso no que ser refere a “ser profissional”.

 


10-) Agradecemos sua presença aqui no Guitar Tech e para encerrar gostaríamos que deixasse uma mensagem para seus fão e leitores do blog!

Meus últimos três anos foram incríveis pro meu trabalho e vida pessoal, foram muitas conquistas e só tenho a agradecer a força da galera, que tem adquirido meu cd, acompanhado ativamente tudo que tenho postado nas redes sociais, compartilhando, curtindo, indo nos shows e etc. Faço questão de retribuir a todos respondendo a cada mensagem de carinho e apoio e trabalhando cada vez mais para que possa levar à esse público meu melhor, Obrigado de coração a todos, e ao Guitar Tech pela oportunidade de falar um pouco sobre o que mais amo fazer: Música! Abraço a todos!



ROCK!!!

2 comentários:

  1. Parabens Marcelo Souza. Vc e um mega guitarrista. Sucesso sempre.

    ResponderExcluir