15 de janeiro de 2010

Musicalidade :: Conceitos e Aplicações


Bom Dia queridos amigos das seis cordas, ou sete né, dependendo do guitarrista, hehehe!!!

Hoje iremos discutir sobre musicalidade, que para mim, está acima de qualquer conceito teórico prático, ou técnico, a musicalidade é prioridade, sempre, as notas que você coloca e como você as coloca, que forma você chega em tal nota, como você interpreta um tema, como você improvisa em uma harmonia, enfim vários conceitos que são importantíssimos e imprescindíveis para se construir, um bom solo, um bom riff... no geral uma boa música.

Acredito que para termos uma boa musicalidade é necessário ouvir de tudo e tocar de tudo, nós como guitarristas, e em várias situações interpretes melódico (neguinho que sola... huuuuuuuull) devemos conhecer bem o funcionamento de vários segmentos musicais, como se sola um jazz e quais são as técnicas mais usadas, o mesmo para o blues para o funk, para o rock, e para qualquer estilo no qual a guitarra exerce um papel importante, um papel de intérprete.

Conhecendo vários estilos você saberá facilmente como improvisar em determinada situação, se você estudou Joe Pass, Miles Davis, John Contrane "A Lot" você terá vocabulário o suficiente para interpretar um tema e improvisar um jazz da maneira mais correta possível, se você malhou a guitarra em cima de Steve Vai, Joe Satriani, John Petrucci, entre outros, é óbvio que você irá interpretar uma For The Love of God perfeitamente e improvisará um rock de uma forma brilhante e isso se aplica à vários estilos, e à vários músicos dos mais diversos segmentos musicais, podemos também aproveitar conceitos de outros estilos e aplicar em algo diferente, por exemplo: por que não tacar uma distorcion master e descer um arpeggio em um blues?, por que não usar os famosos cromatismo de jazz em um rock? E qual o problema de usar o shuffle velha e tradicional característica do blues em um funk??? É claro que todas essas inovações são muito bem vindas no momento certo, aí que entra a sua musicalidade, a sua visão musical, o seu estudo em vários estilos, e o seu discernimento para ousar e fazer coisas diferentes, coisas que poucos fazem...
Acho interessante sermos músicos completos, admiro fielmente o Steve Vai por causa disso, o que ele toca? ROCK!!! Mas você percebe elementos de diversos gêneros musicais em sua música é obvio se você colocar ele em uma banda de jazz e falar para ele: Aee amigão improvisa o jazz aee rapá!!! Ele vai se sair tão bem quanto junto de sua banda tocando suas músicas, por que o cara é muito estudado, conhece, ouviu, estudou tudo o que você imaginar e se sai bem em todas as situações musicais, ou seja é um guitarrista de verdade.

Ao interpretar um tema, fazer um improviso, devemos ser coerentes, musicáveis, se você está interpretando um tema de BB King, você não deve ligar teu Mesa Boogie no máximo e sair arregaçando os ouvidos dos outros, nesse caso é interessante um timbre clean, muita suavidade nas notas, caprichar nos bends (como já falamos em diversos posts, eles devem estar afinados) respeitar com exatidão o tempo das notas, (haverá muitas notas longas nessa situação então devemos prestar muita atenção no tempo).
Uma outra situação, se você vai interpretar um tema do Frank Gambale, você deve estar atento ao timbre, ele usa pouco drive e chegar com drive 'high gain' vai ficar ruim, chegar sem distorção nenhuma, sem nada, pelado, paupérrimo, também vai ficar ruim, por isso que devemos conhecer bem o que iremos tocar, não estudar apenas a música, mas sim toda a sua estrutura dela, envolvendo timbre, equipamento, musicalidade, tonalidade, improviso e etc.

Agora sendo um pouco mais específico na questão improviso, acredito eu que seja algo mais desafiante que uma interpretação musical, por que afinal, não temos uma melodia pronta, e devemos transformar em música todas as escalas e técnicas que sabemos tentando ter o máximo de coerência  com a harmonia, e fazendo aquilo que não existe soar como música, como melodia, enfim, acredito que seja mais trabalhoso.
Devemos além de nos preocupar com tudo isso que mencionei acima, se ligar também em toda a estrutura musical por trás de um improviso, saber as notas que estão rolando, pra você saber o que colocar em determinado acorde, ficar atento nas notas de repouso e qual intervalo você quer fazer soar em relação à harmonia, ter consciência das notas que estará usando e os impactos dela na fusão 'harmonia/ melodia' conhecer bem a música que a banda está tocando para você saber se posicionar em relação à timbres, técnicas, escalas e etc. e também ter conhecimento e domínio o suficiente sobre o seu instrumento para poder ousar e trazer técnicas diferenciadas para aquilo que você está tocando, o que para mim é algo muito interessante, é muito bom vermos guitarristas que renovam os estilos e trazem coisas novas pra gente, creio que isso seja muito importante para o guitarrista, não só para quem faz, mas também para o cara que vai estudar, pois assim ele também desenvolverá uma visão musical mais ampla.

Agora concluindo todo o nosso pensamento, é muito importante não se focar em um determinado estilo, conhecer, ouvir e estudar de tudo, isso lhe trará uma musicalidade diferenciada, fazendo com que você se saia bem em diversas situações musicais e também fará de você um guitarrista completo, o que é bom aí você arranja trabalho com diversas bandas e fica rico!!!
Interessante não!!! Hahaha!!!

Um abraço à todos!!!



ROCK!!!

5 comentários:

  1. BOOK OF THE HOLY GHOST TRUE.
    http://livrodoespiritosanto.webnode.com.br/
    O Espírito Santo Verdadeiro concede gratuitamente, a ultima revelação para o nosso tempo. O LIVRO DO ESPÍRITO SANTO VERDADEIRO. ( http://livrodoespiritosanto.webnode.com.br/ ) Nessa revelação, Deus Pai Verdadeiro, afirma: Se um ser humano, um anjo, ou um Deus, causa dor, sofrimento e morte, esse ser é um Diabo. Se por outro lado, se o ser humano, um anjo, ou um Deus, dá sua vida para não causar a dor, sofrimento e morte, então, esse ser é o libertador e salvador da humanidade, Senhor dos céus e da terra. Agora, veja na vida e nas escrituras sagradas quem é quem. E faça conforme aquele que é o bem e abandone aquele que é o mal. E você se salvará. Porque esse é o tempo do dilúvio de fogo e a ultima páscoa humana o sucede. Escolha o lado que vai ficar.

    ResponderExcluir
  2. fALA Ramon...
    estou retribuindo a visita feita no GUITAR LOG, obrigado pelo carinho. Estou dando uma navegada aqui no seu blog. Parabéns...muita informação.
    Vamos juntos....abraços
    blog.guitarlick.com.br

    ResponderExcluir
  3. faaaLLLaaa Ramon!!! postei no meu blog um banner para quem quiser baixar...valeu...abração

    ResponderExcluir
  4. A MUSICALIDADE ESTÁ EM MINHA VIDA, AMO CANTAR E ENQUANTO EU VIVER VOU UTILIZAR O DOM QUE DEUS ME DEU, CANTANDO PARA ELE..... PARABÉNS PELO SITE ESTÁ BEM DETALHADO SHOM DE BOLA BJS LEIDEANGEL DE PERNAMBUCO .......

    ResponderExcluir
  5. obrigado leide! fico grato em saber q curtiu o blog.. fico feliz em ver o blog disseminando cada vez mais!..sou de Sp.. heheheh tudo de bom ae!

    ResponderExcluir