24 de junho de 2014

Review :: Sollo Amps - Mini 8

Fala Pessoal!!!!

Seguimos com mais um review muito bom! Hoje vamos falar de uma empresa que é parceira do Guitar Tech, vocês podem até ve lôs aqui do lado ---------------------->>> hehehehe



A Sollo Amps é uma empresa que alem de ótimos produtos, também preza pelo contato e proximidade com o músico/cliente, essa comunicação é muito importante, e é um fator determinante na consolidação de uma empresa, eu mesmo já trabalhei com algumas empresas nesse ramo de construção de amps e as experiências foram bem negativas.

Falando mais sobre o ampli Mini 8, vemos que ele é fantástico, versátil e único, se acompanharmos as marcas e as tendências de mercado, vemos que amplificadores pequenos tem sido um grande atrativo das empresas desse ramo, e isso eu acho muito legal! para o músico é importante encarar essa devida realidade, eu falo para os meus amigos, ninguém aqui vai tocar em Maracanã lotado, ninguém aqui vai fazer turnê ao lado do Iron Maiden, e ninguém aqui tem uma equipe de roadie para ficar carregando caixas e cabeçotes de lá para cá, o que eu quero dizer com isso?? É importantíssimo ter um equipamento que atende nossas necessidades, as vantagem de um ampli pequeno com baixa potência na minha opinião são as seguintes, praticidade no transporte e o bom aproveitamento da potência e do timbre desse ampli.

Sabemos que em termos de amplis valvulados timbre e potência andam lado a lado, quanto mais você consegue abrir o volume dele mais 'quente', 'encorpado' fica seu timbre, isso melhora e define melhor suas técnicas e dinâmicas.

Eu não abro mão de um amplificador valvulado, pela qualidade geral da parada, enfim, sei que um ampli valvulado não vai me deixar na mão.

O Mini 8 ampara as necessidades dos músicos profissionais, para aulas, pequenas gigs e workshops ele é perfeito, o transporte é muito prático e sua potência de 8 wtts permite que você trabalhe com uma ótima gama de saturação em seus shows.

Particularmente já tive amplis enormes e de potência alta, 50, 100 wtts, porém nunca pude aproveitar suas frequências, em shows e ensaios tocava com o volume antes do um! além de passar um grande sufoco na hora do transporte.

Infelizmente quando falamos nessa questão de música e shows temos uma parte que o pessoal da uma atenção além do necessário, que é a aparência, as vezes em palco é legal você estar com um cabeçote Mesa Boogie e uma caixa 4x12, realmente nessas questões visuais passa um respeito maior para a banda e para o músico, porém acho que a qualidade do seu som tem que estar acima disso!

O Mini 8 tem diferenciais e coisas que evidenciam sua qualidade, primeiro, o ampli tem dois canais, um clean e um crunch, e chega a ser assustador a versatilidade desse canal sujo, você consegue um overdrive bem limpo, um crunch bem rasgado e um high distortion bem pesado e encorpado, gostei muito dessa versatilidade, o principal que me chamou a atenção é ver o ampli saturando ao máximo com um timbre bem 'heavy metal' outra vantagem que vale a pena considerar é o loop de efeitos, permitindo você ligar alguns efeitos antes da saturação da frequência, eu costumo jogar delays, reverbs e modulações no loop, acho um tremendo vacilo muitas marcas não se ligarem nisso, e o pior de tudo! tem muita marca consagrada fazendo ampli de um canal e sem o loop, principalmente em cabeçotes pequenos, acho que limita muito o equipamento.

Nas questões de equalização o Mini 8 é bem direto você controla ganho, graves, agudos e médios, gosto dessas configurações mais diretas, facilita meu trabalho!

O drive desse ampli é muito legal, saturando bem sem perder a definição e trazendo um timbre bem encorpado.

Abaixo temos uma demonstração de todas essas sonoridades e possibilidades desse ampli em um vídeo feito pelo guitarrista Bruno Albuquerque


Ele é bem versátil podendo ser muito agressivo em certas regulagens e podendo ser mais comportado em outras situações.
Ahhh!!! e uma coisa que eu já ia me esquecendo!!!! a Sollo ainda disponibiliza para o cliente uma caixa 1x12, também é importante se antenar nessa questão, a caixa e o falante que você usa também atua diretamente no seu timbre, você pode até usar duas caixas, fazendo uma combinação que particularmente eu curto muito que é um 2x12 vamos dizer assim, você tem mais presença no seu timbre!

Eu curto os valvulados por ele trazer um timbre fiel da sua guitarra! eu ainda defendo que um bom timbre depende da qualidade do seu instrumento e do seu ampli, e isso é fato, o grande diferencial dos amplis valvulados é que eles respondem aquilo que devem responder... ele respeita suas dinâmicas e variações de equalização, um ampli transistor é mais estático, você imprime mais 'punch' na pegada e ele responde de forma mais genérica, um valvulado atua diferente, se você toca mais leve, ele soa mais comportado, se você acrescenta uma boa pegada ele responde de forma mais forte.

Sendo bem incisivo nesse papo! eu costumo usar a seguinte comparação, um ampli valvulado é como uma piscina limpa, você vê o fundo, vê a água cristalina e vê tudo o que acontece nessa piscina, o ampli transistor é como uma piscina suja, que você não vê o fundo, não vê uma água cristalina e tudo mais, um valvulado consegue ser mais honesto nesse ponto, o que eu acho super importante!

Nesse outro vídeo o guitarrista Leandro Martins toca um som próprio intitulado Black Hole, onde podemos ver as diferentes sonoridades do Mini 8, um timbre bem quente e definido!



Enfim!!! conheçam esse ampli, conheçam essa empresa, o pessoal está vindo com força no mercado, trabalhando muito bem de forma muito honesta e transparente com seus clientes, criando sempre uma relação respeitosa com os mesmos, e o principal, trazendo um equipamento que atende nossas necessidades sem deixar de lado a qualidade e as inovações de mercado!

Espero que curtam... um abraço a todos!!!


ROCK!!!


4 comentários:

  1. Esse amp aguenta ensaios de hard rock com um baterista mais mão pesada?

    ResponderExcluir
  2. Fala Flávio tudo bom cara? Inicialmente muito obrigado pelo seu acesso e comentário... vamos lá.... olha cara, sendo bem sincero contigo é difícil te dar uma precisão sobre isso, depende muito do baterista, dentro de um conceito comum de hard rock ele aguenta sim, mas claro que isso vai depender muito de como o batera da sua banda toca! pra vc ter ideia é uma característica dos amps valvulados trazerem um som beeeem mais 'alto' que os transistors, geralmente um amp de 8 wtts valvulado trás um volume sonoro proporcional a um trasistors de 100 wtts, já fiz gigs com amp de 8 wtts com o volume no 4! geralmente eles fala muito bem... mas recomendo que vc teste um... ou um sollo ou um orange, ou qlqr outro amp de 8 wtts pra vc sentir ql a vibe dele e poder traçar um panorama de como ele vai reagir nos ensaios e shows da sua banda!!!! espero ter ajudado... forte abraço!!!

    ResponderExcluir
  3. Ahhh!!!! vale lembrar tbm que a Sollo está com modelos novos de 20 e 50 wtts.... vale a pena pesquisar sobre...

    ResponderExcluir
  4. Esses amps de 20 e de 50 da sollo nao ficaram legais, o mini 8 parece ser o melhor

    ResponderExcluir